Hoje o assunto é "saudade".


Hoje voltava do trabalho para casa, o cansaço mental quase me fez sair de órbita, foi aí que o ônibus em que eu estava passou em frente a escola em que estudei minha segunda série.
É impressionante como em nossa mente não há limites para viajarmos, ali pude me ver quando tinha entre 7 e 8 anos e a minha única preocupação era brincar, imaginar que tudo era um sonho. Mais como não poderia fugir das características minha, a família e os amigos já tinham um significado único.
A saudade causa reações dentro de nós indescrítiveis, pude viver isso hoje. Saudades da escola, saudade da infância, da casa onde vivi, saudade da minha terra, saudade de quando sonhava e traçava planos(coisa que ainda faço, risos), saudades das pessoas, dos momentos.
Quem me conhece sabe o quanto falo em saudade, porque é um sentimento que se fez e se faz presente em minha vida desde o ínicio de tudo. Nunca vi a Deus frente a frente, nunca contemplei o seu rosto a olhos nu, bem abertos, vejo ao Senhor dentro de mim; quando olho o céu, sinto o vento, ouço a chuva, vivo a brisa da manhã, quando sofro o sol que arde. Sinto saudades de Jesus mesmo sem o tê-lo conhecido pessoalmente, conheço-o espiritualmente, saudades por que sei que um dia virá nos buscar.
Não sei falar de nada na vida sem fazer uma ressalva em tudo o que tenho vivido com Deus, e agradecer por tudo que já fez em minha vida.
Percebi que quanto mais envelhecer, quanto mais aprender, viver coisas novas e diferentes, mais saudades sentirei. Porque a saudade aumenta na proporção de que se vive.
Saudades....de tudo e de todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto