Maria mãe de Jesus, mulher escolhida...

"E junto à cruz estavam a mãe de Jesus, e a irmã dela, e Maria, mulher de Coplas, e Maria Madalena. Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher, eis aí teu filho. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa". (João19:25-27)

Uma mulher escolhida, alguém a quem Deus olhou e achou graça, esposa de um homem da descendência de Davi, José. Alguém que milhares de anos depois seria amada a tal ponto de ser transformada em santa, creio que ela não aceitaria isso. Se lermos a bíblia de trás para frente e da frente para trás, podemos observar que o que Deus mais abominava no meio do povo de Israel, era a idolatria. Quando falo em idolatria não me refiro, a "santo X", e nem "santo Y", me refiro a tudo aquilo que ocupa o lugar de Deus em nossas vidas, tudo aquilo que por algum motivo venha a ser mais importante do que um único Deus verdadeiro, que amou e ama esta nação de forma tremenda, a ponto de vir a terra como filho para que olhos e ouvidos se abrissem, para que a terra entendesse de forma prática que existe vida eterna e ressurreição, o próprio Deus como filho foi este exemplo. As pessoas que muitas vezes duvidam das escrituras, de sua verdade, de como um livro escrito a milhares de anos pode falar claramente aos dias de hoje e acham que alguém muito inteligente criou, escreveu, deviam pelo menos parar e ler, analisar item por item e desafiar o Senhor pedindo entendimento, porque alguém comum, sem a direção do Pai não pode entender. E sabe porque não fazem isso? Não é porque são incrédulos ou ateus, mas sim por serem covardes, isso mesmo, covardes que sabem no fundo do coração que enontrarão a verdade e essa verdade os libertará no nome Santo de Jesus. E o próprio inimigo coloca meios das pessoas não verem esta verdade, que caia por terra e seja repreendido no nome Santo de Jesus, amém? Amém.

Maria foi uma mulher linda e também sofredora. Sofreu com certeza ao saber que seria mãe do Filho de Deus sem ter contato algum com homem, creio que ela devia se sentir envergonhada diante de José seu futuro esposo. Mais o que mais me chama a atenção, é o sofrimento desta mulher ao ver seu filho Jesus sendo levado para a cruz. Cada xicotada que o mestre levou, entendo que o coração de Maria sangrou, cada dor que ele sentiu, ela morria um pouquinho e sabe por que? Porque ela havia sido escolhida, para ser mãe e mãe sente pelos seus filhos. Jesus estava na condição de homem mesmo sendo Deus, ele foi gerado por 9 meses, mamou, aprendeu a falar, aprendeu a andar, foi pré-adolescente, adolescente, jovem e homem. E uma mulher escolhida acompanhou todo esse processo, creio que muito amor, entrega diante de Deus e as vezes medo do que poderia acontecer com seu filho. Realmente meus amados, ela sofreu ao ver o nosso Senhor sofrer, mais foi consolada pelo próprio Deus que a ecolhera e depois de 3 dias viu seu filho a quem criou reviver e voltar para o céu cheio de glória e vida eterna.

Existe um preconceito entre demoninações, existe um divisão estúpida por parte de nós seres humanos. Maria deve ser lembrada com carinho e amor, assim como os discípulos, os profetas, as personagens femininas da bíblia, todos deixaram exemplos, grandes testemunhos. Mais só o Senhor é quem opera milagres, cura, restaura, liberta, a ele temos livre acesso sem necessitar de nenhum mediador, ele nos ouve. Tudo isso que falo está na bíblia, do começo ao fim vemos a nossa própria vida, escutamos Deus falar com cada um de nós. Respeitemos uns aos outros, lavemos a nossa boca antes de falarmos qualquer coisa que não venha do Pai, oremos pela transformação de um século mal que pensa nos próprios interesses e que sejam cancelados os vários tipos de comércios estabelecidos dentro das igrejas, armas de satanás para propagar a divisão e envergonhar o nome Santo de Jesus Cristo, o nosso Salvador, que vive e Reina para todo o sempre.

Por: Diego Pinto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!