Política: Governo não vai fazer propaganda de opções sexuais, diz Dilma sobre “kit gay”

Uma vitória:



A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (26) que o governo não vai “fazer propaganda de opções sexuais”, ao justificar sua decisão, tomada ontem, de suspender o material didático anti-homofobia que seria distribuído às escolas no segundo semestre.
Apelidado de “kit gay”, o material continha vídeos narrando histórias fictícias de adolescentes que sofriam preconceito na escola por assumirem ser travesti, bissexual ou lésbicas.
- O governo defende a educação e também a luta contra práticas homofóbicas. No entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais. De nenhuma forma nós podemos interferir na vida privada das pessoas.
Ela acrescentou que não concorda com o kit, embora tenha admitido que não assistiu aos vídeos na íntegra.
- Não acho que o kit faça defesa de práticas não homofóbicas. Não assisti aos vídeos, mas há um pedaço que vi na televisão, passado por vocês [mídia], que não concordo.
A presidente fez questão de se aproximar da imprensa após cerimônia no Palácio do Planalto em que anunciou a construção de 454 quadras esportivas em escolas, 138 creches e doação de 30 mil bicicletas para estudantes carentes.

Continuemos orando para que as autoridades brasileiras tomem decisões segundo o coração de Deus e não a violência, as agressões num sentido geral.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto