Ramadã Cristão? Atitudes que fazem a diferença...



Sempre que pensamos em ramadã, fazemos imediatamente associação com jejum e oração, porém isso não é tudo o que ele é. Além disso, este período de dedicação a Alá é também um momento em que a caridade é incentivada, as atitudes são fortes exemplos e podemos aprender com isto.

Em sua carta, Tiago adverte os cristãos sobre a fé sem obras (Tiago 2.1) e exorta a Igreja a ter atitudes que demonstrem a sua fé, para que não fique somente nas palavras, mas seja reforçada com atitudes.

“A fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta” (Tiago 2.17), portanto não podemos separar as duas coisas. As atitudes dos cristãos não estão baseadas somente em caridade, como ajudar as viúvas, os órfãos e os pobres, mas também em amar e não julgar o próximo, perdoar, não cobiçar ou caluniar, viver longe da impureza, da imoralidade sexual e libertinagem (Efésios 5.3-7).

Jesus alerta seus seguidores, no sermão do monte, a “não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles”, ou “não terão nenhuma recompensa do Pai celestial”, mas receberão aqui mesmo a sua porção (Mateus 6.1-4). Não podemos buscar a aprovação dos homens quando fazemos uma “obra”, que é parte importante da vida cristã, cabendo ao Senhor nos recompensar, pois é Ele quem conhece nosso coração e sabe a nossa real intenção.

A oração é nosso relacionamento com o Pai, e a leitura da Bíblia nos faz conhecê-lo mais e à Sua vontade. Por meio da Palavra temos a direção para uma vida cristã santa e agradável (Salmo 119.105), pois ela é “inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra” (2 Timóteo 3.16).

Reflita sobre as suas próprias atitudes e apresente sua vida diante do Pai. Use este tempo de ramadã não só para orar pelos nossos irmãos que estão em países muçulmanos, mas para declarar, como o salmista: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno” (Salmo 139.23-24).

FONTE: MISSÕES PORTAS ABERTAS

"Em outras palavras e compreendendo o que o site quis dizer é: ENQUANTO OS MUÇULMANOS ORAM E JEJUAM PELA FÉ QUE PROFESSAM, VAMOS NÓS TAMBÉM FAZER ALGO. E SE NÃO VAMOS A ESTES LUGARES, A ORAÇÃO E A CONTRIBUIÇÃO PODEM IR, FAÇAMOS O NOSSO RAMADÃ CRISTÃO....".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!