Televisão: Morre o ator e humorista Chico Anysio aos 80 anos











Morreu no início da tarde desta sexta-feira (23) o humorista Chico Anysio, aos 80 anos. Ele estava internado há mais de cem dias no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, e teve o seu estado de saúde agravado nos últimos dias.
Na tarde desta sexta-feira Chico sofreu uma parada cardiorrespiratória e desta vez não resistiu. A morte do humorista foi confirmada pelo hospital e a causa foi falência múltipla dos órgãos.
O último boletim médico divulgado pelo hospital, na noite desta quinta-feira (22), tinha informado que o estado de saúde de Chico era crítico, e que o humorista tinha sido submetido a uma punção torácica esquerda, com drenagem de grande quantidade de sangue. Chico estava sedado e respirava com a ajuda de aparelhos.
Foram 65 anos de carreira no rádio, na TV, no cinema e teatro. Um legado de 200 personagens.
Casado com a empresária Malga Di Paula, Ele deixa oito filhos e completaria 81 anos no dia 12 de abril.
Em 1968, Chico leva todo o seu talento para a TV Globo, com o programa Chico Especial. Em 1971, no Chico City, Chico cria e apresenta mais de 200 personagens. Entre os mais famosos estão Alberto Roberto, Tavares, Pantaleão,
Bozó, entre centenas de outros. Na emissora carioca faz sua história ficar ainda maior, tornando-se um dos principais nomes da televisão brasileira. Na Globo, Chico comandou os programas Chico Total, Chico Anysio Show e a Escolinha do Professor Raimundo, que apresentou de 1990 até 2002. 
Nessa época, estabeleceu um vínculo forte de amizade com o então diretor José Bonifácio Sobrinho, o Boni. Em 2008, Chico Anysio deu uma entrevista ao site da TV Vanguarda, emissora comandada por Boni. Na ocasião, o humorista falou sobre sua ligação com o diretor. “O Boni é um irmão. Mais do que um irmão, porque os irmãos nos são dados e os amigos nós elegemos. O Boni é um amigo querido, um profissional soberbo, a quem eu devo os melhores anos da minha vida profissional”.
Sempre se reciclando e criando novos personagens, o programa de humor de Chico Anysio se tornou um dos mais importantes da programação da emissora.
Com a saída de Boni da Globo, Chico Anysio começou a perder espaço na emissora e não teve mais uma atração fixa na grade, passando a fazer participações especiais, como fazia até recentemente no humorístico Zorra Total, para onde levou alguns de seus personagens, como Salomé, o Professor Raimundo e Bento Carneiro, o Vampiro Brasileiro.
Chico também passou a fazer participações em novelas da casa. Atuou em Terra Nostra, Pé na Jaca, Caminho das Índias, Sinhá Moça, no infantil Sítio do Picapau Amarelo e também das séries Brava Gente, A diarista e Guerra e Paz.
 No cinema, os trabalhos mais recentes de Chico Anysio foram em Tieta (1996), Se eu Fosse Você 2 (2009) e Uma Professora Muito Maluquinha, lançado em 2010.
Como tudo em sua vida, a família do mestre-gênio Chico Anysio também é grande.
O humorista teve seis casamentos e teve oito filhos. Era pai de Lug de Paula, do casamento com a atriz Nanci Wanderley; de Nizo Neto e Ricardo, da união com Rose Rondelli e do filho adotivo André Lucas. Do relacionamento com a ex-frenética Regina Chaves, era pai de Cícero e de Bruno Mazzeo, da união com a atriz Alcione Mazzeo.
Chico também teve dois filhos de seu casamento com a ex-ministra Zélia Cardoso de Mello, Rodrigo e Vitória, essa última, a caçula e única filha mulher do comediante.
Chico Anysio veio de uma família de talentos. Era irmão da atriz Lupe Gigliotti e do cineasta Zelito Viana, sendo tio de Cininha de Paula, Maria Maya e do ator Marcos Palmeira.


Fonte: http://ofuxico.terra.com.br/noticias-sobre-famosos/morre-chico-anysio-aos-80-anos/2012/03/23-128609.html







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto