Matéria: Critérios para fazer lista de casamento!


Andei lendo umas matérias muito interessantes sobre critérios para se fazer uma lista de casamento, eu e minha noiva sentimos na pele as dificuldades para montar a nossa, mais graças a Deus a nossa está pronta.


Vejam a matéria:

Nomes de primos e amigos são cortados, recolocados e cortados novamente; pais dos noivos indicam pessoas desconhecidas para serem convidadas; noivos debatem a quantidade total de pessoas: a hora de fechar a lista de convidados é uma das mais tensas de toda a organização do casamento. Para a tarefa não tirar o sono dos noivos, a cerimonialista e autora do livro “Casamento sem Frescura” (Editora Melhoramentos) Cláudia Matarazzo afirma que eles precisam, em primeiro lugar, ter em mente a quantidade de pessoas que querem em sua festa. “A primeira coisa é descobrir o número de pessoas e a verba que eles têm para o casamento”, diz Cláudia.
Outras técnicas podem ajudar. “Sugiro aos noivos colocar todo mundo que eles gostariam de convidar no papel – e trabalhamos a partir daí”, comenta Marina Bedaque, da Coordinare Eventos. “É com base na quantidade de convidados que a maioria dos serviços são contratados. A lista também nos dá uma ideia do estilo da festa e dos gastos totais”, completa a assessora Julia Pessoa, da Oh!Happy Days


Se a lista bruta de pessoas não estiver em mente, o casal deve ter ao menos uma ideia da quantidade de pessoas que quer ter na festa. De acordo com o organizador de casamentos Ricardo Ranier, a partir do número bruto o casal divide a quantidade de convites que fica para cada um. “Para fazer um critério absolutamente justo, a família do noivo tem direito a convidar 25%, a da noiva 25% e o casal, 50%”, observa Cláudia.



Com o número de convidados acertados, os nomes começam a aparecer na lista. Mas qual critério adotar? Segundo Marina Bedaque, os noivos precisam se lembrar de que o casamento é uma festa familiar. “Eles devem convidar pessoas do seu convívio diário, pessoas que têm significado para eles”, explica Marina.
Já Cláudia Matarazzo é mais objetiva. “Você não precisa convidar para o seu casamento quem nunca foi na sua casa”, analisa a cerimonialista. Para ela, a ideia de uma festa de casamento é o casal comemorar com quem está envolvido diretamente com o relacionamento.
Além disso, serão estes critérios que ajudarão os noivos a cortar pessoas da lista, se isto for necessário. “Os noivos podem começar cortando quem nunca foi nas suas casas. Depois as pessoas do trabalho. Os últimos a se cortar são familiares e amigões”, aconselha Cláudia Matarazzo. “Os noivos podem cortar pessoas com quem ambos têm uma relação superficial”, acrescenta Ricardo Ranier.
Família distante
No entanto, nem sempre os laços de sangue garantem um convite. “Não é só por alguém ser da família que os noivos são necessariamente obrigados a convidá-lo”, atesta Cláudia. De acordo com ela, se o familiar em questão não fala com os noivos ou não os vê há mais de três anos, o convite é dispensável.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!