Testemunho: Meu sonho, não era o sonho de Deus pra mim...





Olá amigos(as), durante muito tempo eu relutei em escrever sobre um assunto que considero muito pessoal, uma experiência maravilhosa que tive com Deus e nunca mais esqueci. Faz algumas semanas que tenho sentido de falar sobre o assunto. Muito novo, quando era criança eu vibrava por todas as produções da TV Globo, absolutamente tudo, a fábrica de sonhos e magia me enfeitiçava literalmente. Dentro do meu peito queimava uma certeza: quero ser ator...autor...diretor...quero ser famoso! Fui crescendo e aquele sonho só aumentava, aonde vivia seria impossível realizar tudo aquilo. Me questionava: Por onde começar? Vou para Rio? São Paulo? Quem vai me incentivar? Acreditar em mim? Investir em mim?

Por muitas vezes me deprimia profundamente, sentia que não ia conseguir era algo alto demais. Dormia e acordava ligado na Rede Globo, nas programações, nas telenovelas, telejornais e tudo mais que era exibido, não conseguia colocar em nenhum outro canal, tinha aversão a outras emissoras, mesmo admirando em alguns casos produções da concorrência.


Havia um conflito em mim entre este grande sonho e a minha vida espiritual, que também desde de criança era regada com doses diárias de Jesus.

Tudo começou a mudar no início de 2007 quando me mudei para o estado de São Paulo e passei a ser membro oficial da Igreja do Nazareno Rosolem, logo no começo do ano tive a missão de montar um grupo de teatro. Foram ali, meses, meses, meses e meses que meu coração começou a passar por uma transformação, pois mesmo dentro da Igreja eu ainda sonhava com a TV Globo, eu queria ser conhecido e sabia que tinha potencial para aquilo, eu poderia sim escrever uma novela, ou dirigir, quem sabe atuar...

Dentro de uma consagração de jejum e oração, leitura da palavra de Deus, o Espírito Santo numa tarde bateu um papo comigo, eu estava me sentindo perdido, atordoado quanto ao que queria realmente da minha vida, era uma dúvida tão cruel que parecia que eu ia morrer. Ajoelhei no tapete da sala e comecei a dizer a Deus que eu queria ser ator, em poucas palavras era aquilo, eu queria ir pra Globo (risos), parece engraçado isso né?

Eu me abri com Deus naquela tarde, eu tinha uma coleção incontável de artigos da Globo, uma coleção que só um verdadeiro fã poderia ter. Naqueles instantes, eu senti em meu coração uma voz que dizia: " SEM DÚVIDA, SE VOCÊ TENTAR, SE VOCÊ LUTAR POR ISSO VOCÊ REALMENTE CONSEGUIRÁ. MAIS EU NÃO IREI COM VOCÊ, ESCOLHA A QUEM VOCÊ QUER SERVIR, VOCÊ NÃO PODE SERVIR A DOIS DEUSES, NÃO PODE ESCOLHER A LUZ E AS TREVAS!"

Aquilo veio com impacto em meu peito, chorei...chorei...Jesus disse em alto e bom som que não iria comigo. Então de joelhos, meio que sem palavras, escolhi a Jesus, chorei, porque não é fácil dizer não a nós mesmos, dizer não aos nossos sonhos, mais o meu sonho não era o sonho de Deus pra mim.

Como poderia ser ator? Autor? Diretor? E não me corromper? Beijar minha esposa que Deus me deu e beijar outras mulheres, beijar homens, escrever que trair é normal, que a vingança pertence a nós, dirigir cenas de sexo explicito na maior naturalidade, corromper cabeças de crianças e levar para o mundo o que o mundo gosta de ouvir, ver, e sentir.

Bem, Jesus me deu mais do que eu podia imaginar e não precisei ser reconhecido, esse é o meu testemunho, não quero que ninguém se sinta talvez menosprezado, desmotivado por isso, só quero dizer queridos(as) que nem sempre a nossa escolha é a melhor, cada um tem uma história para contar. Eu ainda assisto televisão, seria um mentiroso se dissesse que não assisto, mais não como antes e filtrando muitas coisas.


Eu queria a Globo...Jesus me deu o céu, me deu dons maravilhosos, amor, vida, mais do que sonhei.


Eu resumi muito tudo o que gostaria de falar, acho que daria um belo livro. Quem sabe um dia?


Que Deus abençoe sua vida e seus sonhos.


Diego Pinto.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto