CASO DÉBORA: Para delegado, arranhão foi a prova incontestável para prender suspeito

Um arranhão na testa do amigo suspeito de ter assassinado a universitária Débora Regina Lemes dos Santos, de 21 anos, em Campinas (SP), foi a prova incontestável para fazer a identificação como o autor do crime, segundo as investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
O delegado Luis Augusto Mita afirmou que desde o dia 25 de outubro, quando o jovem, de 25 anos, foi preso temporariamente, ele não fala sobre o assunto e chora na maioria das vezes que é questionado sobre a morte da universitária. Pelo crime premeditado, o suspeito que é técnico de som, será indiciado por homicídio qualificado.
“Foi uma prova inconteste quando encontramos fragmentos da pele do amigo de infância na unha dela”, disse o delegado. Débora morava e trabalhava em Hortolândia (SP) e foi encontrada morta com sinais de enforcamento na madrugada do dia 6 de outubro no bairro Santa Maria 2, em Campinas.

Após o assassinato, os investigadores conversaram com o suspeito e perceberam o machucado no rosto. Ao ser questionado sobre o que teria ocorrido, ele informou aos policiais que se envolveu, na tarde no dia do crime, em uma briga de trânsito e que teria sido agredido por um motociclista com um capacete . “Depois ele começou a contar uma história fantasiosa que teria encontrado a Débora com uma pessoa estranha. Ele teria resolvido segui-la pra saber quem era e depois zombar com ela, fazer uma brincadeira”, afirma.
Os técnicos do Instituto de Criminalística (IC) fizeram uma perícia no carro e constataram que não havia nenhum indício de envolvimento com um acidente com moto e que os arranhões no rosto teriam sido provocados por um material flexível. Os exames de DNA da pele encontrada na unha da vítima indicaram também o suspeito. “Ela pode ter travado uma luta corporal com ele antes de ele asfixiá-la com o cinto de segurança do carro”, disse o delegado.
 
EspetinhoA polícia descobriu que o espetinho de churrasco encontrado dentro do carro da universitária foi comprado por ela em um açougue no Jardim Esmeralda, em Hortolândia. "O proprietário viu a vítima acompanhada de um homem. A partir da confirmação do local, foi possível reconstruir o caminho percorrido pela jovem", explicou o delegado.
 
Planejado Mita afirmou que, após o rastreamento do sinal do telefone do suspeito, foi possível constatar que o crime foi premeditado. O suspeito veio para Campinas, passou por um shopping e deixou o carro estacionado no Centro. Depois pegou o ônibus coletivo e retornou para Hortolândia para o suposto encontro casual na saída do trabalho da universitária. “Funcionários da firma falaram que ela estava com o suspeito e não notaram nada de estranho no comportamento de ambos”, explica.
Depois da morte, o técnico de som dirigiu por 25 quilômetros até abandonar o carro no bairro Santa Maria 2. O amigo chegou a receber ligações da mãe da vítima, já que após o sumiço da filha, ela telefonou para diversos amigos de Débora.
A polícia iniciou a investigação com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, já que o celular e a bolsa com documentos da vítima não foram localizados no carro. No entanto, com os indícios foi descartada a possibilidade, mesmo sem encontrar os objetos da vítima.


MotivaçãoO homem passou a infância no mesmo bairro que a vítima. De acordo com o irmão Vitor Hugo Lemes dos Santos, antes do crime o amigo se encontrou com a Débora e outra mulher em uma pizzaria. Durante a reunião, Santos disse que ocorreu um desentendimento por conta de um sentimento de “exclusão” por parte do suspeito. “Eles não tinham nenhum tipo de relacionamento amoroso. Diziam que ele gostava de uma amiga dela”, disse o irmão.


FONTE: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2012/11/para-delegado-arranhao-foi-prova-incontestavel-para-prender-suspeito.html

 As investigações concluíram que ambos saíram do estabelecimento e que a jovem morreu em um terreno que o amigo estava negociando para comprar, que fica a aproximadamente 500 metros do açougue.



O DEUS DE JUSTIÇA E PAZ CONSOLE A TODOS....MAIS UMA VEZ NOS RESTA PRESTAR SENTIMENTOS A ESTA FAMÍLIA QUE ESTÁ SOFRENDO, NA VERDADE TODOS OS QUE ESTÃO SOFRENDO, MUITO TRISTE.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!