Avivamento de Santidade - parte 2


Hoje damos continuidade a nossa série AVIVAMENTO DE SANTIDADE. Por que esse nome? Primeiramente por ter sido através desse movimento o ponto de partida, para que algum tempo depois nascesse a IGREJA DO NAZARENO. Depois quero homenagear uma época em que a Palavra de Deus se expandiu de forma tão maravilhosa, resgatando famílias e levando ao povo um novo estilo de vida firmado na Palavra de Deus. O objetivo da nossa série como disse no começo é estudar a origem da IGREJA DO NAZARENO no mundo e também mostrar como Deus levanta, usa homens e mulheres com propósitos especiais para o Reino Dele. Não sei ao certo a FONTE de onde tirei os textos abaixo, escrevi no google sobre a história da nossa denominação e ao clicar no link, fui levado direto ao anexo, não informa a autoria de pesquisa, porém os fatos são verídicos e relata minuciosamente a formação desde o principio.


QUE DEUS AVIVE NOSSO CORAÇÃO A CADA LEITURA, FAÇAMOS UMA VIAGEM NO TEMPO E TRAGAMOS PARA OS DIAS DE HOJE A PRIMEIRA ESSÊNCIA, QUE O AVIVAMENTO DE SANTIDADE SEJA REAL EM NOSSAS VIDAS.


O AVIVAMENTO DE SANTIDADE ( 1858 – 1888)

1.    Os Desafios do Mundo Moderno à fé Cristã
Nas vésperas da guerra civil americana a corrente da Mensagem de Santidade tomou conta dos EUA. Toda a nação se viu envolvida em um grande avivamento em 1858. Centenas de reuniões aconteciam em Nova York, Filadélfia e Chicago, isto é, quase em todos os povoados e cidades do Norte.Tanto leigos quando pastores fizeram parte desse movimento. Meio milhão de pessoas se converteram de imediato, os resultados do movimento foram:
1.    Uma resistência ao pecado social da escravatura
2.    Cresceu a luta contra a falta de domínio próprio, contra a quebra do Domingo como Dia do Senhor e contra a pobreza,
3.    Inspirou centenas de pessoas a buscarem a santidade de coração e de vida.
Charles Finey Um dos Precursores do Movimento de Santidade
Finney, junto com alguns cátedras da Universidade de Oberlin em Ohio, já vinha testificando e pregando sobre a Inteira Santificação com uma tônica um pouco diferente, mas a mesma mensagem dos irmãos Metodistas. Eles andaram por todo o país pregando que é possível ser santificado inteiramente ainda, nesta vida.
Algumas das figuras proeminentes do movimento foram:
William E.Boardman, um presbiteriano que escreveu o livro: A Vida Cristã mais Elevada” que circulou em todos os Estados Unidos e vendeu mais de 200.000 cópias.
A.B. EarlePastor batista, nesse mesmo ano professou ter sido santificado e durante uma década foi um dos mais notáveis evangelistas de santidade em Massachusetts. Apesar de batista, tornou-se um pastor interdenominacional. Chamava a Santidade de “O Repouso da Fé”.

Phoebe Palmer – Era metodista e esposa de um médico famoso da cidade de Nova Yorque – Era incansável na Obra do Senhor – Fazia uma reunião todas as terças feiras em sua própria casa, onde centenas de pessoas, pastores e leigos se reuniam para buscar a santidade. Muitos pastores e bispos metodistas foram santificados pela influência dessa mulher. Ela era editora de um periódico chamado “Guia para a Santidade” o qual inspirava a todos em toda a parte. Foi nesta ocasião que surgiu entre outras, a Igreja Metodista Livre.

Por meio século a doutrina da santificação ou perfeição cristã ganhou adeptos principalmente nas igrejas Wesleyanas. No início do século XX já havia mais de um milhão de adeptos e a fome espiritual aumentava a cada dia. O sonho era fazer com que a Igreja Reformada resgatasse a doutrina da Santificação. Apesar de ter essa doutrina tomado um lugar importante no seio da igreja, o sonho não aconteceu e o entusiasmo arrefeceu-se. 


Uma análise feita no século XX mostra alguns fatores que, apesar do plano de Deus ser perfeito, contribuíram para a frustração do sonho.
·      Revolução social (1858-1958)
·      A Guerra Civil 1860 a 1865
·      Êxodo Rural, que levava os jovens à busca do desenvolvimento nas cidades (desemprego, vícios etc.)
·      A Imigração Católica da Europa
·      A conquista do Oeste e a depressão que uniu o oeste ao Sul contra o Leste urbanizado,
·      A Revolução Industrial – Surgiram o cinema, o rádio os jornais , o automóvel, o avião, a diversão tomava todo o tempo que o jovem devia gastar com as interesses espirituais.
·      Surgimento das grandes Universidades de pós-graduações: Harvad, Yale, entre outras. os jovens perderam seus valores. 
·      As duas guerras mundiais, bem como uma depressão paralisante e o temor de uma guerra atômica - Necessitava-se de um tempo de introspecção que levasse a um cristianismo sincero, mas a sociedade inteira estava pessimista e cínica quanto à sua própria condição.

As igrejas se viram enredadas em tudo isto, e as conseqüências foram trágicas:
·      Caíram no engodo da riqueza e do poder,
·      os pastores e líderes imitavam os métodos capitalistas para aumentar as suas entradas,
·      as congregações descuidaram-se do cuidado espiritual para dar atenção às necessidades sociais do povo,
·      os Seminários lutavam para se adaptar à novas formas de ensino que deveriam visar os problemas éticos que a pobreza urbana e a luta industrial haviam originado,
·      a nova fé do modernismo apontava para as injustiças sociais. Mas rechaçava as doutrinas antigas e os avivamentos que no passado abriram guerra contra o pecado.
Em suma:
É nesta conjuntura que Deus, faz nascer e prosperar as Igrejas de Santidade. Pois Ele ainda estava estabelecendo a Sua Igreja.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!

Corrente de Oração: Ycaro Gabriel - guerreiro lindo!