Câmara de Vereadores de Hortolândia nomeia Campo do Jd. Sto André como Campo de futebol "Bruno Barbosa de Brito


Te levarei pra sempre no coração amigão!

Confira abaixo a mensagem da tia do Bruno, Ana Carolina, a Carol:

Hoje na Câmara dos vereadores de Hortolândia foi votado o projeto de Lei que nomeia o Campo do Jd. Sto André como Campo de futebol "Bruno Barbosa de Brito", uma singela homenagem ao meu querido sobrinho que nos deixou e está brilhando no céu a 1 ano e 9 meses!!

Que vc aí no céu receba a nossa homenagem, carinho, amor e que conforte nossos corações, pois a saudade castiga cada dia sem vc aqui!!!

Escrevi uma biografia bem sucinta de sua breve passagem aqui conosco, vou compartilhar com vcs....

Bruno Barbosa de Brito nasceu no dia 08/08/1992, na Maternidade de Campinas, filho unigênito de Claudionor Francisco de Brito e Kelly Cristina Barbosa de Brito, moradores do Parque dos Pinheiros desde a infância.
Devido a imaturidade de seus pais, logo ao nascer Bruno foi morar com seus pais na casa de seus avós paternos, Maria dos Anjos de Brito e José Gonçalves Rocha Brito. Lá Bruno viveu os primeiros dois anos de sua breve jornada aqui na terra.
Após seus dois anos de idade Bruno junto com seus pais foram morar nos cômodos construídos nos fundos da casa de seus avôs maternos, Moacyr Albino Barbosa e Maria Divina Barbosa da Silva, os quais foram fundamentais na criação de Bruno, sua avó materna deixou o trabalho de diarista para cuidar do neto, e para que sua filha Kelly pudesse terminar os estudos e trabalhar.
Bruno viveu parte da sua infância nos fundos da casa de seus avôs maternos. Passou outra parte de sua infância na Chácara coelho, sua adolescência no Jd. Ghiraldelli e os últimos anos de sua juventude no Jd Sta. Izabel, sempre morador de Hortolândia.
Freqüentou a comunidade São José no Parque dos Pinheiros, onde fez catequese e primeira comunhão.
Bruno era um menino lindo, de sorriso largo e encantador, sorriso esse que tornou sua marca registrada.
Desde criança já demonstrava seu interesse pelo futebol, seu avô materno Moacyr, era seu grande incentivador, estava sempre acompanhando Bruno nos jogos, nas escolinhas de futebol e sempre atento aos testes.
- Aos 10 anos entrou na escolinha de futebol Bola de Ouro, no Jardim Rosolém.
- Aos 13 anos foi pra escolinha de futebol do Delley no Jd. Ghiraldelli.
- Disputou os jogos sub 14, 15 e 16 pelo Canarinho.
- Disputou campeonatos pelo Seve Hortolândia.
-Treinou e jogou o sub 17 pela Ponte Preta.
- Disputou em 2007 a Olimpiasec juniores (16-17) pela Ponte Preta, onde levou a medalha de Prata como vice – Artilheiro
- Ainda em 2007 disputou também pela Ponte Preta 4° Copa Hípica, onde também levou medalha de prata como vice – artilheiro.
- Disputou vários campeonatos internos pela Ponte Preta.

Em 03 de setembro de 2011, Bruno começou com uma leve dormência nas pernas, pensando não ser nada não procurou atendimento médico.
No dia seguinte ao tentar levantar da cama, levou uma queda, já não controlava mais suas pernas. Seus pais procuraram atendimento médico onde foi pedido uma ressonância magnética, realizada no dia 05/09/2011. O resultado da ressonância confirmou que Bruno estava com um tumor intramedular. A notícia acabou com nossa família. Bruno foi internado na PUC e submetido no dia 10/09/2011 á uma ressecção tumoral, na qual os médicos não obtiveram sucesso, pois o tumor estava muito grande e infiltrado em sua medula.
A luta do Bruno pela cura estava só começando, ele com seu olhar doce e seu sorriso largo transmitia paz e confiança de que tudo ficaria bem.
Após a cirurgia Bruno teve hidrocefalia o que causava fortes dores de cabeça, foi submetido novamente a outra cirurgia para colocar uma válvula de derivação em sua cabeça para aliviar a pressão e conseqüentemente aliviar suas dores. Foi submetido a quimioterapia, várias sessões de radioterapia, o que também não teve sucesso, seu tumor era extremamente agressivo e raro. Tomou várias medicações e passou por muitas mudanças em seu corpo. Cada semana que passava um pedacinho de seu corpo era deixado de se sentir, a dormência das pernas já estava na altura do umbigo, e a cada dia que se passava ia tomando conta do seu corpo gradativamente.
E nessa altura da doença o Bruno fraquejou? Desesperou-se? Questionou Deus pelo que estava passando?
Não! Jamais vi meu sobrinho, um dia sequer questionar Deus por tudo que estava passando, ele estava sempre sorrindo e fazendo planos para seu futuro, e claro que o futebol fazia parte desses planos, afinal era o que ele mais gostava de fazer.
Bruno lutou contra o câncer durante 5 meses, lutou bravamente todos os dias e sempre pensando na sua vitória, jamais desistiu nem desanimou. Deixou uma grande lição de vida, de força e Fé para aqueles que acompanharam sua luta e estiveram ao seu lado.
Bruno nos deixou na manhã do dia 04/02/2012, em um sábado ensolarado, os anjos do senhor vieram buscá-lo e em sua ultimas palavras ele conseguiu compartilhar conosco a linda mensagem que os anjos disseram a ele: “ eles estão dizendo que eu venci, eu sou um vencedor”.
Deus está sempre ao nosso lado, e a vontade dele é perfeita, mesmo que aos nossos olhos não pareça.

Ana Carolina B. Messias
Hortolândia, 01 de outubro de 2013



Comentários

  1. Bruno com certeza foi um marco nas nossas vidas, com seu carisma, alegria e sorriso e faz muita falta, sabemos que ele esta com Deus e cuidando de todos nós que amamos ele!!!

    ResponderExcluir
  2. Não conheci, mas tem minha admiração! Parabéns Adriana pela bela biografia, aos familiares e amigos creiam em Deus e tenham a certeza de que ele vos deixou por pouco tempo, e esta despedida é apenas um até breve. Sua frase diz tudo: "Deus está sempre ao nosso lado, e a vontade dele é perfeita, mesmo que aos nossos olhos não pareça"

    ResponderExcluir
  3. Um menino abençoado, que deixou grandes saudades para todos nós.
    Tivemos a oportunidade de visitá-lo por duas vezes e vimos sua alegria e força como citado na biografia. Porém não ficou somente ai, Bruno entregou sua vida a Jesus e uma de suas palavras para nós foi " Se Jesus quiser me curar amém.. Mas o que quero mesmo é estar com Ele nos céus.."
    Isso com certeza é um motivo de nos alegrarmos, pois como diz a palavra de Deus " A alegria no céu por um pecador que se arrepende.."

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!