9 maneiras práticas para deixar Deus curar seu casamento

Foto: Internet

  • Quando a realidade dos problemas bate fortemente em nossas portas, com facilidade fechamos os olhos para Deus e Seus ensinamentos; mas ainda assim Ele nunca nos abandona, está ali sempre à porta esperando apenas que você o busque.
    Ninguém casa para sofrer, ou corre atrás de doenças, mas mesmo assim acontecem, não só para você, para muitos; entretanto, Deus já tem a cura para todo mal desse mundo, mas e você, tem fé para ser curado em seu casamento?
    Teste os níveis de sua fé seguindo as dicas abaixo.
  • 1. Não julgar pelas aparências

    "Assim que não julguemos mais uns aos outros, antes seja o vosso propósito não por tropeço ou escândalo ao irmão" (Romanos 14:13).
    Precisamos aprender a cuidar dos nossos julgamentos precipitados que podem nos enganar, nos induzir a erro. Muitos desses "achismos" podem acarretar em discussões desnecessárias. Confie mais em seu cônjuge, não julgue pelas aparências ou pelo que alguém lhe disse.
  • 2. Transformar meu espírito em mansidão

    "Instruindo com mansidão os que resistem... com toda humildade, suportando-vos uns aos outros em amor"(2 Timóteo 2:25 e Efésios 4:2)
    Cristo nos deu o maior e mais significativo exemplo de mansidão, certamente não é fácil termos um espírito manso hoje em dia com tanta correria e tantos afazeres, mas podemos nos concentrar um pouco mais, contar mais até 10, controlar nossos ânimos e suportar mais algumas coisas.
  • 3. Ter um coração amoroso

    "Uma esposa exemplar, muito mais valiosa que os rubis... fala com sabedoria e ensina com amor" (Provérbios 31:10 e 26).
    Isso também serve para os esposos exemplares. Na verdade, todos no lar deveriam cuidar com as palavras que são dirigidas uns aos outros, não ofender, não magoar, nunca usar xingamentos para que o espírito de paz possa sempre habitar.

  • 4. Parar de ser uma pessoa manipuladora

    Precisamos dar liberdade aos nossos familiares, especialmente ao nosso cônjuge. Ele precisa se sentir livre para fazer suas escolhas e não ficar apenas preso aos afazeres do lar e do trabalho.
  • 5. Aumentar consideravelmente minha intimidade com Deus

    "Mas em todas as coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou"(Romanos 8:37)
    Se colocarmos Deus à frente de todos os nossos problemas no casamento seremos vencedores, seja qual for a situação, não importa.
    O filme Quarto de Guerra nos traz inúmeras lições, uma delas é a de nos aproximarmos mais de Deus orando todos os dias por nosso cônjuge, assim o triângulo (você, ele e Deus) ganhará forças e conseguirá sobrepujar suas aflições.
  • 6. Diminuir consideravelmente meu individualismo

    As pessoas hoje em dia consideram que os laços do matrimônio não são mais aqueles que unem, mas correntes que aprisionam, pois a mídia prega o individualismo, "o seu espaço", "as suas coisas", "as suas escolhas", "os seus sonhos", mas Deus ensina o contrário, prega a união entre as pessoas.
  • 7. Organizar as finanças do meu lar

    "Não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos. (...) cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça" (Provérbios 31:21 e 27).
    Carecemos mais do que nunca sermos sábios em nosso planejamento financeiro, precisamos ser honestos com nosso cônjuge a despeito dos nossos ganhos e nossos gastos, assim conseguiremos juntos crescer materialmente.

  • 8. Lembrar-se das promessas e convênios feitos no altar

    "(...) Nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no Senhor" (I Coríntios 11:11).
    Sabemos o que prometemos diante de Deus e outras testemunhas no dia do nosso casamento, amar, ser fiel, na alegria e na tristeza, cuidar, respeitar, contudo o dia a dia faz-nos esquecer, mas devemos recordar sempre dessas promessas que fizemos ao nosso cônjuge perante Deus, um dia seremos cobrados.
  • 9. Priorizar a família e o cônjuge

    "Que seu afeto seja teu eterno deleite e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente" (Provérbios 5:19).
    Quando a satisfação ou segurança da outra pessoa se torna tão importante quanto a nossa própria satisfação e segurança, então existe o amor.
    Se priorizarmos nossa família acima de nós mesmos, acima dos nossos desejos materiais, acima do orgulho, acima do nosso nervosismo, acima de todos os nossos defeitos, poderemos ser mais felizes e receber a cura para nossos defeitos, pecados e erros.
Por: 
Bacharel em Direito, Mediadora e Conciliadora de Família, realiza palestras para noivos e recém-casados sobre relacionamentos, especialista em Psicologia Jurídica, esposa, mãe e genealogista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!