A Coaraci que não reconheci...

Foto: Internet

Recentemente nas minhas férias tive a oportunidade retornar a minha terra natal, Coaraci - Bahia, a querida Terra do Sol, onde nasci e vivi muitos anos da minha vida.

Mas hoje aqui no blog quero fazer um desabafo pessoal e crítica, não à cidade, pois nenhum município é culpado por qualquer descaso que seja e sim quem governa. Antes de mais nada, quero deixar claro que toda opinião aqui expressa é com base no que vi e senti nos dias em que estive na cidade, dizem que vivemos num país livre onde a democracia é para todos. Todos os anos em que estive na minha cidade foram épocas que me marcaram de muitas formas, hoje percebo o quanto fui feliz ali naquele lugarzinho tão distante de tudo e da realidade do mundo aqui fora. Nossa compreensão de mundo muda muito quando saímos da zona de conforto e passamos a conhecer tantos lugares diferentes.

Quero ser breve, Coaraci e todas as cidades daquela região são muito o reflexo da política local, basicamente tudo gira em torno da política, afinal, são muitos interesses em volta disso. Se a política, a gestão como um todo vai bem então a cidade também vai. Caso contrário se vai mal, a cidade padece. Me recordo muito que nas épocas de políticas os prefeitos costumavam fazer obras para conquistar votos e quando eleitos nos primeiros anos estas obras seguiam, trazendo assim algum benefício para a população, por outro lado causando prestigio a determinados políticos ou partidos, uma forma de impressionar os coaracienses. Do meio para o fim das gestões o que víamos era o total descaso, abandono da cidade, tudo jogado a mercê da própria sorte. Então, iniciava-se um novo ciclo novamente, de jogos de interesses, de promessas, de brigas, muitas vezes uma política suja e a população ativamente participando disso. Vi muitas amizades acabarem, vizinhos se estranharem, pessoas já viraram a cara para mim por causa de políticos, quem sabe eu na pequenez dos meus conhecimentos naquela ocasião tenha feito o mesmo com outras pessoas.

A verdade é que a Coaraci que vi desta vez não a reconheci. Vi uma cidade completamente abandonada e suja, o rio cheio de baronesas, castigado pela falta de chuva e castigado por uma prefeitura que não se importa em limpá-lo, retirando toda aquela sujeira, dá onde se proliferar todo tipo de doença. E o que falar dos surtos de dengue? De Zika? Chinkungunya? O que a prefeitura tem feito? Não vi absolutamente nada. Os anos em que vivi em Coaraci, num certo período era dever da prefeitura dedetizar o município e faziam, passava-se o carro conhecido como fumacê e os índices de muriçoca/pernilongos, caiam drasticamente. Pelo que ouvi das pessoas isso nunca mais aconteceu, descaso e descaso, pessoas adoecendo o tempo todo, tendo que ir a um hospital sem nenhuma condição ou estrutura. Quantos e quantos casos, o hospital da cidade encaminhou para Itabuna ou Ilhéus ao longo dos anos? Uma vergonha.

A criminalidade só aumenta, percebemos as pessoas com medo, assustadas, cidadãos de bem sendo os prisioneiros e o que dizer de uma delegacia desestruturada? Que desde de quando me entendo por gente nunca comportou os prisioneiros, sendo fácil para os criminosos fugirem daquele lugar como quem entra e sai de um shopping. Vi os jardins abandonados, as quadras, praças, os asfalto deteriorados completamente, pontos como o Calçadão e Fonte Luminosa praticamente irreconhecíveis, se comparados a outras épocas, sinalização péssima. É com profunda tristeza que relato tudo isso, o meu povo, familiares e amigos, que ainda vivem lá não merecem isso. Coaraci, sempre foi uma das cidades pequenas do sul da Bahia mais bonitinha e arrumada, onde seus moradores se orgulhavam, sempre reconhecida na região, até com certo prestígio, principalmente na área da educação. Os coaracienses merecem mais, merecem respeito, prefeitos e vereadores, governantes, são colocados no poder para atenderem as demandas da população. Hoje tantos anos depois, não vemos a cidade desenvolver, gerar empregos, oportunidades, centenas de milhares de pessoas já deixaram Coaraci nos últimos anos. Nem uma rodoviária decente ou reformada o município tem. O que de bom prevalece na minha querida cidade, ainda são as pessoas, que são tão receptivas, alegres, de bem com a vida, baianos verdadeiros em sua essência, no carisma, isso se sobressai em meio a tantas notícias ruins, percebi uma mudança drástica ao retornar 2 anos e 3 meses depois, espero de verdade, que Coaraci volte a ser o que sempre foi, um lugar agradável de se visitar, de alguma maneira mais desenvolvida e que não seja mais tratada como uma cidade fantasma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!

Corrente de Oração: Ycaro Gabriel - guerreiro lindo!