Filhos... a matéria do AMOR! Última parte, confira:


A ALEGRIA DA PATERNIDADE

Hoje finalmente chego ao fim desta série de matérias especiais tão importante pra mim, onde pude de maneira bem natural e verdadeira, falar um pouco da minha experiência de pai, as sensações deste sentimento que é tão forte, o amor paterno.

Começamos a série falando sobre: O SONHO DE SER PAI, depois O COMEÇO DA PATERNIDADE, andamos mais um pouco e falei sobre OS MEDOS NA PATERNIDADE, seguimos pelas SURPRESAS NA PATERNIDADE e hoje termino falando sobre A ALEGRIA DA PATERNIDADE. É difícil escolher fotos para acompanhar cada matéria, mas esta em especial foi quando estávamos na maternidade e um enorme vidro me separava do meu pequeno, eu o ficava admirando todo o tempo, um alegria incomparável. Vi quando as enfermeiras o limparam, vestiram a roupinha que tínhamos escolhido, eu contemplava o rostinho do meu filho enquanto ele dormia. A paternidade nos trás muitas alegrias, a primeira delas o simples fato de saber que seremos pai. O amor do pai e da mãe são essenciais para o desenvolvimento emocional da criança, para estimulá-lo, desenvolvê-lo. Em 1 ano e 8 meses as alegrias só tem aumentado, desde quando eles nos reconhecem pela primeira vez até quando começam a nos chamar, os pais se sentem muito importantes quando os filhos demonstram amor, saudade, ou um simples gesto de carinho recebido. O fato de sabermos que seremos pais, mães, é uma alegria para toda a vida, o elo entre pais e filhos é eterno, nem a morte pode impedir isso, nos separar, foi Deus quem estabeleceu este conceito de família. Meu filho me alegra quando se esconde para que eu o procure, quando segura no meu dedo e me leva para algum lugar, quando corre e me abraça, quando chora pra tomar banho comigo sempre levando algum brinquedo para darmos banho, me alegra quando quer nos ajudar a fazer qualquer coisa, quando nos chama pra sentar com ele no tapete, quando pede para ouvir historinha ou quando deseja ver seus desenhos, quando me abraça, quando fica um tempão no meu colo assistindo... sempre haverá preocupações, medos, incertezas, mas também muito amor e alegrias.

Quem sonha em ser pai um dia não desista deste sonho. No começo parece tudo incerto, parece que não vamos conseguir mesmo dar conta de tamanha responsabilidade, mas Deus nos surpreende nesta missão. Os medos são inevitáveis, mesmo quando evitamos em falar neles, mas também podem ser vencidos, precisamos acreditar em nós e também nos nossos filhos, plantar muito amor e coisas boas, ensinar o caminho certo em que devem andar, esse é nosso dever. Na caminha vamos tendo várias surpresas maravilhosas com nossos filhos e estas surpresas nos dão muita alegria, é exatamente assim, as situações se completam.

Como sou grato a Deus pela vida, pela existência do meu filho que tanto tem me alegrado e que tanto amo. Talvez eu nunca terei palavras o suficientes para agradecer a Deus por este sonho realizado, do amor entre eu e minha esposa, nasceu o nosso filho. A fase de educar as vezes é bem complicado e entra em conflito com a alegria, pois quando chamamos a atenção, brigamos para não fazer algo errado, ou se preciso dar um tapa que seja, dói extremamente em nós, também precisamos de Deus na tarefa de educar. 

A alegria da paternidade é ser pai, é participar, é se envolver, ser reconhecido pelo amor que doamos, pela parcela de contribuição que damos na criação dos nossos filhos. O filho precisa da mãe e precisa do pai, precisa dos dois, sou feliz e grato pela linda família que construí. Assim termino, expressando o meu amor ao meu garotão, à minha esposa, essas 5 postagens falaram muito dos meus sentimentos como pai, mas sobretudo falou das pessoas que completam a minha vida, minha mulher e meu filho, tudo só é possível por causa de vocês que tem me ensinado a ser o que sou.

Filhos.. a matéria do amor... nela os estudos jamais acabam, as experiências são únicas e marcantes, são e serão para toda a vida!


Diego Pinto

à Miguel Roberto Pinto

e à Thais Roberto Pinto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!