DE NADA TEREI FALTA


O primeiro versículo do Salmo 23 muito provavelmente é a passagem bíblica mais conhecida pelas pessoas, tenham elas a Bíblia como guia de fé e prática ou não. Muitas pessoas, inclusive eu, têm este versículo guardado na memória e na ponta da língua, mas talvez nunca tenham refletido sobre a sua profundidade.
Quando Davi diz: “De nada terei falta”, ele não se refere necessariamente às riquezas ou aos prazeres que este mundo nós dá. Ninguém deve seguir Jesus com o intuito exclusivo de alcançar bênçãos terrenas, até mesmo porque Ele nunca disse “siga-me e lhe darei um carro importado para você esfregar na cara do seu vizinho”, mas, sim, “se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me” (Lucas 9.23).
Certa vez, um amigo seminarista fez a seguinte pergunta durante seu sermão: “Se a vontade de Deus para a sua vida é que você fique pobre, doente e não tenha família ou amigos por perto, ainda assim você O seguiria?”. Tenho entendido que, quando Davi diz “de nada terei falta”, ele se refere ao fato de que, quando confiamos plenamente em Deus e entregamos a Ele nosso caminho e nosso coração, não sentiremos falta de nada, pois o próprio Senhor já nos basta. O Seu amor, a Sua graça e a Sua misericórdia serão suficientes, mesmo que todo o resto nos falte. O próprio salmista escreveu: “Ainda que me abandonem pai e mãe, o Senhor me acolherá” (Salmo 27.10). Tempos depois o Senhor disse a Paulo: “A minha graça te basta” (2 Coríntios 2.12 NVI).
Você pode estar pensando neste momento: “Falar é fácil, quero ver colocar em prática”. Se é isto que você estava pensando, preciso dizer que concordo contigo. Colocar isso em prática não é só difícil, mas talvez impossível. Impossível para nós, humanos, mas não para o Santo Espírito de Deus, que habita em nossos corações. Talvez um dos maiores desafios dos seguidores de Cristo está justamente aí, no “negue-se a si mesmo”. Como é difícil renunciar aos nossos planos e sonhos! Como é difícil abrir mãos dos nossos desejos e vontades! Como é difícil entender que, por mais que tentemos, não estamos no controle da situação! Por outro lado, como é maravilhoso quando conseguimos entregar a nossa vida e os nossos sonhos a Deus. Como é maravilhoso quando aprendemos a ter prazer em cumprir Sua vontade, que é boa, perfeita e agradável (Romanos 12.2).
Fato é que, moremos numa mansão luxuosa ou num barraco, estejamos na beira da praia ou num quarto de hospital, se temos o Senhor em nossos corações e estamos debaixo da vontade Dele, nada mais importa. Como aquele mesmo amigo seminarista diz, nossos problemas terrenos, por maiores que pareçam, deixam de ter qualquer importância quando pensamos na eternidade. Por isso, “ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nEle, e Ele o ajudará” (Salmos 37.5). Confie no Senhor que “me faz descansar em pastos verdes e me leva a águas tranquilas” (Salmos 23.2). Peça a Deus que “seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu, porque Teu é o Reino, o poder e a glória para sempre” (Mateus 6.10,13). “Que a sua felicidade esteja no Senhor!” (Salmos 37.4).
:: ULTIMATO



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

LUTO: Neuza Garcia... Jesus vive! Você também vive!

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!