PRUDENTE COMO A SERPENTE E SIMPLES COMO A POMBA

“Quem corrige o zombador traz sobre si o insulto; quem repreende o ímpio mancha o próprio nome. Não repreenda o zombador, caso contrário ele o odiará; repreenda o sábio, e ele o amará”. (Provérbios 9.7,8)
Jesus nos deixou uma missão: ir ao mundo e pregar o Evangelho. E existem várias formas de fazer isso. A primeira delas é falando diretamente sobre a mensagem de Jesus, mas algo muito importante também é que a nossa vida seja um livro aberto, porque talvez somos a única Bíblia que alguém um dia vai ler, ou seja, nossas atitudes, nosso comportamento no nosso dia a dia falam daquilo em que acreditamos.
Como cristãos, temos, sim, que pregar a Palavra de Deus, mas, também, viver, porque temos que dar bom testemunho, seja em casa, no trabalho, na faculdade ou em qualquer outro lugar. Temos que tomar muito cuidado para não repreendermos os escarnecedores o tempo todo nem diante de outras pessoas. Eu penso o seguinte: se estou no trabalho e lá tem pessoas descrentes ou desviadas, vou aproveitar as brechas que me derem para poder falar do amor de Jesus, de forma singela, sem forçar. Às vezes, dando exemplos de situações que acontecem na minha própria vida. Assim, numa roda de colegas, por exemplo, a “pregação” vira uma simples conversa, um bate-papo, relacionamento mesmo. Nada forçado. Quando a Bíblia diz “o que repreende o escarnecedor toma afronta para si”, quer dizer daquelas pessoas que o tempo todo estão repreendendo os outros, que não têm outro assunto a não ser a necessidade de salvação. Claro que isso deve estar sempre nos nossos lábios, mas podemos falar disso de forma singela, numa conversa simples, sem deixar de exortar, mas, também, sem religiosidade, sem julgamentos.
Quando repreendemos frequentemente pessoas que já disseram que não acreditam na Bíblia nem em Deus, é possível que elas passem a ter repulsa da gente. Por isso devemos respeitar a opinião delas e não tentar fazê-las engolir a Palavra. Se já tentamos, fizemos a nossa parte e ela não aceita, nossa única saída é continuar orando por ela e dar sempre um bom testemunho de Cristo e Sua Palavra, pois, uma hora, o próprio Espírito Santo pode convencê-la do pecado e ela pode se converter de seus caminhos.
A Bíblia diz: “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés, quando saírem daquela casa ou cidade. […] Eu os estou enviando como ovelhas entre lobos. Portanto, sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas”. (Mateus 10.14-16)
Devemos falar, mas, se não nos ouvirem, deixemos nas mãos do Senhor. Temos é que ser prudentes, para que essas pessoas não influenciem negativamente a nossa fé; e simples na nossa forma de ser, agir e pregar, para que elas não se escandalizem.
:: DAYANE NASCIMENTO
Fonte: Lagoinha.com 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Novo Logotipo da Igreja do Nazareno - entenda!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto