EM MEIO À CRISE, A OPORTUNIDADE!


Nas últimas semanas, uma nova crise política teve início no Brasil. Foram divulgadas novas delações premiadas; nelas, o presidente, um dos senadores, dentre outros políticos, eram citados enquanto envolvidos no esquema de corrupção investigado pela Operação Lava-Jato. As notícias provocaram imediato abalo no mercado financeiro e nas relações políticas. No dia seguinte ao vazamento do conteúdo das delações, o dólar disparou e as ações das empresas brasileiras na Bolsa de Valores despencaram. As discussões das grandes reformas (trabalhista, previdenciária e política) no Congresso Nacional foram paralisadas e alguns deputados federais e senadores, bem como partidos políticos até então da base aliada, anunciaram rompimento com o Governo. Milhares de cidadãos brasileiros foram às ruas para pedir a renúncia do presidente. O fantasma do caos político e econômico ganhou visibilidade novamente.
Seja qual for o desfecho, este é o momento ideal para uma profunda e necessária transformação na nossa nação. A crise que vivemos não é inédita, recente, nem tem origem nas instituições. Ela advém de outra crise: de uma crise moral, de uma crise de caráter dos próprios cidadãos que compõem a sociedade brasileira. O “jeitinho brasileiro corrupto de ser” tomou proporções inimagináveis, ultrapassou todos os limites legais existentes e se instaurou por todas as estruturas sociais e político-institucionais do nosso país. Mas, nos últimos três anos, ele tem sido sistemática e amplamente revelado na esfera política e econômica. A justiça humana e de Deus começam a ser feitas sobre nossa nação.
Os tempos de crise constituem excelentes oportunidades para a mudança e o aprimoramento, seja em termos pessoais e coletivos, seja em estruturas e contextos existentes. Diversos exemplos a esse respeito estão presentes ao longo da Bíblia. Como o Brasil, Israel passou por momentos de grande turbulência política e de crise econômica na sua história. Mas em todos havia sempre uma certeza: Deus estava no controle de tudo e pronto a livrar seu povo, se este se arrependesse e se convertesse de seus maus caminhos.
Deus chama o Brasil ao arrependimento. Ele nos chama para uma verdadeira e completa mudança em nosso caráter, em nossos comportamentos. Enquanto representantes Dele em nossa nação, precisamos ser os primeiros a abandonar as práticas corruptas e a lutar por um país justo. Precisamos ser o exemplo para nossa sociedade. Os representantes políticos são nosso reflexo enquanto sociedade. Só teremos representantes íntegros e um país justo quando nossa sociedade for íntegra e justa. Depende de cada um de nós, depende de todos nós. Qual Brasil queremos?
:: VIVIANE PETINELLI | ADAPTAÇÃO LAGOINHA.COM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Luto: "Biel voltou para casa, voltou para o céu!"

Testemunho de cura: MATHEUS PIVATO - 4 ANOS - O SUPERMAN!

Vídeo em homenagem ao meu cunhado Roberto